10 fevereiro 2011

De novo, este vago sentido de vazio

De novo, o calor lá fora, cá dentro apenas frio


E sempre a mesma estranha sensação

Dos dias que chegam, após os dias que vão


Sem cálculo, sem vontade, sem inspiração

Nem projectos, sonhos ou acção


De novo, esta saudade de te amar

Este fazer-me rir, só para não chorar

11 comentários:

Maria disse...

Numa breve passagem por aqui fiquei com vontade de te dar um abraço... de novo.

Beijo.

Fernando Santos (Chana) disse...

Belo texto...Espectacular....
Cumprimentos

Patrícia disse...

A futura revista "Intervenção" é o reflexo do pensamento de seis jovens indignados com o panorama da sociedade.
A revista parte de uma iniciativa que tem por objectivo uma crítica àquilo que vemos mas que nos passa completamente despercebido.
Desta revista surge um blogue "Realidade Paradoxal" : realparadoxal.blogspot.com
Gostaríamos que comentasse o nosso blogue e se acha que o nosso projecto é de facto interessante, que o divulgasse.

Desde já um muito obrigado

Cata- Vento disse...

Gostei do poema apesar de perpassado por tristeza, melancolia,desesperança...

Beijinhos

Bem-hajas!

São disse...

Oh, minha linda, não te deixes desanimar...olha as tuas crianças e alegra-te.

Um abraço bem grande nesta hora que me não parece feliz.

Valquiria Calado disse...

O querer esvazia-nos de outras vontades, é preciso muita força e determinação pra preencher-nos...

bjos.

Braulio Pereira disse...

olá

vence a dor supera-te

tudo passa caminha . olha ao futuro

vive este mundo..

bom fds.

beijos!!

Maria João disse...

No contraste ciclico dos dias e da alma. Nem sempre assim... tantas vezes deste modo!

O mais belo e verdadeiro, escreve-se sempre com esta simplicidade.

Um abraço

Sofá Amarelo disse...

Quantas vezes os extremos do rir e chorar se tocam e nos deixam sempre a estranha sensação dos dias que chegam, após os dias que vão...

De Amor e de Terra disse...

As contradições dum amor adiado...

Bjs. querida Amiga.

Maria Mamede

ANTÓNIO disse...

O que se vê sem sentir
O que se sente sem se ver
É o que estás a passar...
Por vezes o sorrir não chega
O chorar não mente
Sei o que estás a sentir

O meu abraço
que à distancia vais sentir
Bjs

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin