14 outubro 2008

Momentos alegres

A minha disposição, nos últimos dias, não a desejo a ninguém.
Sabem aquelas fases em que nada está certo? Insuportável. Quando sentimos isto, ou fazemos algo, com carácter de urgência, para melhorar, ou então temos o jogo perdido.
Bom, para além de uma ou outra medida que accionei, urgia a tal imperiosa necessidade de deixar de sabotar o meu lazer e fazer qualquer coisa em benefício do meu astral.

A ideia estava a marinar há tempos, mas já quase esturricada. Adiada, ora por este motivo ora por aquele.
“É hoje!”- pensei. E, claro, concretizei.
O apelo era forte: juntava as músicas dos Abba, que eu adoro mas tantos desdenham, a minha actriz favorita e aquele pedaço de homem com um olhar magnético (Patti, podes ficar com o Mr Darcy- eu cá é mais Pierce. Ou melhor, nem mais. Basta assim, ser tirar nem pôr, que o homem não tem nada que me desagrade.
Valeu-me a sala estar repleta de cinco pessoas! Bem, devo dizer que a minha lata também ajudou. Foi um trautear e cantarolar despreocupado e constante. Sorrisos e gargalhadas de quem diz “este momento é meu”. E foi. Lavei os olhos nas águas azuis e no Pierce, contorci-me de riso naquele pontão pejado de gente dançando com barbatanas, remexi o baú das memórias com as emoções a que aquelas músicas me remetem e arrepiei-me.

O que a vida não me roubou –não o conseguirá- são as emoções. Tem sido bem recheada do melhor e do pior, mas conservo como a capacidade mais preciosa esta de me deixar emocionar, alegrar ou arrepiar com um filme. Como com um livro.
E vivi momentos de boa disposição que valeram muito mais do que se possa imaginar. E a felicidade são momentos.

11 comentários:

Maria disse...

A vida não te roubou as emoções e muitas outras coisas... adivinho-te um sorriso, outra "coisa" que manténs.
Há dias mais e dia menos, e os dias mais compensam os outros.
Ainda não vi o filme. Ando preguiçosa. Estou mais virada para concertos, não sei porquê...

Um beijo

Patti disse...

Ah também fui ver no sábado com a Beatriz, que já ia pela segunda vez!
Fantástico! A sessão estava cheia, toda a gente cantou e no fim bateu-se palmas. Eu só me lembro de bater palmas no cinema quando era miúda.

A Meryl é única, o Pierce lindo de morrer, sem dúvida, mas o meu Mr. Darcy….. ai menina que queres, foge-me o olho para aqueles olhos fundos e pensativos.

E é verdade, aquele filme até pode ter uma história tonta, mas que é de uma renovação e revitalização no ânimo, ai isso ninguém diga o contrário. Amei!

Venham mais filmes bem dispostos.

E aquela cena, dela a cantar para o Pierce, (The Winner Takes It All)
antes do casamento da filha? Fantástico.

elvira carvalho disse...

Ainda não vi o filme. E nem sei se conseguirei ver.
Bom que se distraiu e se divertiu.
Um abraço

jo ra tone disse...

Veja-se como se pode viver dias diferentes de plena felicidade.
O necessário é usr a imaginção.

Feliz...sempre

Carminda Pinho disse...

E destes momentos também é feita a vida. Felizmente.:)

Beijos

Antonio saramago disse...

Temos de fazer por nos ajudar a nós próprios, tu conseguis-te.

BlueVelvet disse...

Também vi o filme e fiz um post sobre ele.
E também quero o Pierce portanto temos que dividir:))
A cena do pontão é fabulosa. Só me apetecia estar no meio deles.
E a Merryl está cada vez melhor. Quando ela diz na igreja que não sabe quem é o pai é indescritível.
Valham-nos estes momentos para sorrirmos.
Beijinhos, amiga

Carla disse...

as tuas palavras dizem tudo...a vida não nos rouba as emoções e quando assim é...temos sempre força para superar os problemas
beijos

1/4 de Fada disse...

Temos mesmo que aproveitar os momentos que nos aparecem o melhor possível. este filme é um exemplo disso. Fui vê-lo e não consegui deixar de sorrir do princípio ao fim, com uma vontade enorme de cantar em coro. Foi um verdadeiro reviver de emoções.

Pitanga Doce disse...

E és mais uma para o Clube Mama Mia! hehehe Só não gosta do filme quem estiver mesmo muito azedo. Não há idades ali dentro! Ninguém vá esperando uma obra de arte porque não é. (e as obras de arte costumam ser chatas como o caraças)

E tenho dito!!!

Oliver Pickwick disse...

A vida não rouba nada. Toma emprestado por uns tempos.
Um beijo!

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin