16 outubro 2011

Hoje não escrevo.
Deixo-me ficar de olhos fechados, imaginando que me estancas este sal dos olhos com a tua língua doce. Que levas a tempestade do meu peito a bom porto, os teus braços como leme.
Ancoro a cabeça no teu ombro e deixo-a fundeada nessa segurança morna até madrugar.
Prometo a mim mesma não voltar a zarpar.
A não ser que me acompanhes na partida…


7 comentários:

elvira carvalho disse...

Hoje não comento. Deixo-me ficar deliciada a saborear cada frase que não escreveu.
Um abraço e bom fim de semana

Maria disse...

O tempo é outro.
E hoje não me faço ao mar.
Ficarei aqui, sem ilusões,
mas à espera do teu regressar...

Beijo.

© Piedade Araújo Sol disse...

partilha é bom quando é reciproca.

bom domingo.

beij

São disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
São disse...

Que quando não escrevas , seja sempre assim.

Ah! Hoje não comento...

Boa semana para ti e para as tuas crianças.

Pitanga Doce disse...

Partir sozinha, sempre...é tão difícil! A quem o dizes.

Sofá Amarelo disse...

Podes escrever em linhas de sal, salpicadas de madrugadas...

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin