06 agosto 2011

Aprende-se sentindo


Sei que te amo quando estremeço ao som daquelas canções que me enevoam a consciência.
Sei que te amo sempre que as emoções trazem consigo a sensação do chão a desintegrar-se debaixo dos meus pés e eu, sorriso parvo colado à boca, me sinto bem com isso.
Sei que te amo porque as palavras são nada, à beira das estrelas.
Sei que te amo ao sentir meus os teus gostos. E sonhar os nossos petiscos, juntos na cozinha, as nossas viagens, os nossos desvarios. Ao sonhar-te.
Sei que te amo em cada poro meu que, ao toque, se faz teu. Nesta respiração que é una com a tua, neste olhar que vê em mim a tua casa.
Sei que te amo porque nada é inalcançável. Haverá palavras pronunciadas pela primeira vez, sensações inventadas a dois, momentos desencantados no impossível do tempo voraz.
A mais intensa chuvada não poderia lavar esta certeza de ti em mim.
Sei que te amo porque sinto. Que o amor é feito contigo e para ti.
Sei que te amo.

(foto enviada por um amigo)

7 comentários:

Braulio Pereira disse...

olá princesa
Amor de mulher
lágrima de tristeza
ternura de um querer

Braulio..

bom fim de semana.

beijos!

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá, gostei do texto...Espectacular....
Cumprimentos

Maria João disse...

Lindíssima declaração de amor!

Um beijinho grande

De Amor e de Terra disse...

Minha querida menina, boa tarde.
"Que enorme, que sentida, que bela declaração de amor!"
Parabéns.
Bjs.
M.M.

Vieira Calado disse...

Olá, boa noite!

Está muito bem escrito este poema!

Bjssss

Nenúfar Cor-de-Rosa disse...

Aiiiii !! Como é lindo, maravilhoso este teu poema!! Adorei!! Desculpa a minha ausência, sou uma desanturada..cheguei hoje dos Algarves, vim aqui agradecer as tuas palavras no Nenúfar e deparo com as tuas belas coisas, textos, fotos e músicas!! Grata por estas partilhas!! Beijinhos

Jony River disse...

Delicioso....conseguiste por-me a lágrima no canto do olho.....

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin