04 maio 2011

Vivemos silêncios feitos de gritos

Dores de amor em espasmos aflitos

Espaços de nada, presentes em tudo,

Vazios de ti, de nós, num tom mudo.


Vivemos distâncias de tempo e de espaço

Onde me escondo e me desfaço

Subtraímos horas ao correr dos dias

Escondemos ocasos feitos de alegrias.

7 comentários:

Maria selma disse...

Oi vim conhecer seu espaço,convido para conhecer meu blog e ofereço presente dia das mães esta no rolante presente para você...
linda semana....beijos
http://mariaselmadr.blogspot.com/

Rogério Pereira disse...

Como pode um molhe
com o Búgio em fundo
ser cenário
de desãnimo tão profundo?

Como pode alguém
na flor da vida
sentir a alma
assim tão ferida?

© Piedade Araújo Sol disse...

nostalgico mas bem rimado.

um beij

Isamar disse...

Vivemos silêncios muito sérios. Não digo inéditos mas quase.

Beijinhos

Bem-hajas!

Fê-blue bird disse...

Muito bonito, embora triste e um noto também um pouco de desanimo.
Sei que a vida não está fácil, mas temos que ter esperança.

Beijinhos

A.S. disse...

Só posso "botar" acima!!!
É uma delicia ler-te!...


Beijos,
AL

Luis Eme disse...

vivemos...

beijinho Filoxera

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin