24 maio 2011

Resgata-me a alma deste espaço vazio

Oferece-me alento num beijo roubado

Embrulha-me o corpo, sacode-me o frio

Num abraço de saudade, há muito adiado



Pousa a tua ternura toda neste peito

Derrama fogo e mel em vasto desvario

Ensina-me os teus trilhos, percurso perfeito

Onde renasço, ávida, em constante arrepio



Depois, ah!, depois deita-te no nosso espasmo

Cerimónia cúmplice de quietação

Que abranda, por momentos, o entusiasmo

De uma noite quente de luar e paixão.

13 comentários:

G... disse...

Alma, sentimento, prazer... o do poema e... o meu, ao lê-lo. Fantástico. Gostei muito mesmo.
Beijinho

Luis Eme disse...

belo poema cheio de amor.

beijinho Filoxera

elvira carvalho disse...

Um poema a transpirar sentimentos por todas as letras.
Um abraço

De Amor e de Terra disse...

Tal como o nome do teu Blog, que como sabes, já utilizei para tema de poesia, este teu poema foi mais um dos "escritos a quente"...
sensual e apaixonado q.b.
Bjs. linda
M.M.

Antonio Saramago disse...

BOA NOITE,LINDA!

São disse...

Espero que se cumpra o desejo à tona do poema.

Abraços

tulipa disse...

A PEDIDO DE ALGUNS AMIGOS
vou fazer a
1ª EXPOSIÇÃO EM LISBOA
das tais fotos da ÍNDIA
que já estiveram expostas por 5 vezes em lugares bem diferentes.

Desta vez espero a sua visita.

E, se puder divulgar aos seus amigos e conhecidos eu agradeço, porque já não vou expôr mais vez nenhuma em Lisboa.


Aproxima-se mais um grande momento na minha vida.

Será a 1ª EXPOSIÇÃO EM LISBOA

e a 1ª EXPOSIÇÃO DE 2011

Pelo espaço em si, adivinha-se algo diferente do que já foi feito até hoje.

Desta forma CONVIDO todos vós,
que me acompanham pela Blogosfera desde 2005.
Uns desse tempo e outros mais recentes,
mas cá vamos andando,
sem desistir e isso é o mais importante nesta vida dos blogues.

Quem achar que tem interesse em visitar, faça o favor de aparecer.

Prometo um atendimento personalizado da minha pessoa, como tenho feito nas anteriores exposições.

Vou estar presente no DIA DA INAUGURAÇÃO
- HOJE - sexta-feira - 27 de MAIO pelas 22 horas.

Serão 3 semanas que estará patente ao público.

Um abraço.
(peço desculpa pela minha visita rápida, mas hoje ando apenas a fazer o convite e divulgação da exposição, depois passarei com mais calma para ler e comentar)

Pitanga Doce disse...

Foste mais longe do que aquilo que disse no meu texto, mas nem sempre se pode dizer tudo, sabes? Obrigada por dizeres por mim. Cada palavra, menina. É isso tudo.

beijos da Mila

A.S. disse...

Belo poema!... palavras que são caricias!


Beijos!
AL

Maria João disse...

Como quem precisa de preencher de sol uma casa sombria...

Um beijinho

BRANCAMAR disse...

A tua poesia tem subido de tom ou eu andava distraída. Belíssimo e pleno de vida e sentimento este poema. Um prazer lê-lo e senti-lo.

Beijinhos
Branca

Fernando Santos (Chana) disse...

Espectacular....
Cumprimentos

Luis Bento disse...

Escreve-se muito bem por aqui...

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin