24 maio 2010

Sem saber de ti, caminhei no escuro

Perdida, sem luz, na noite apenas breu

Pergunto-me se sabes que te procuro

Mas sinto que voltarás, vento meu



Sem saber de ti, percorri um deserto

Dorida da ausência do calor que é teu

Sabendo-te longe, sinto-te tão perto

E sei que voltarás, vento meu



Sem saber de ti, regressei a nós

Rendida à emoção que o tempo nos deu

Cheguei como um rio desagua na foz

Porque sei que voltarás, vento meu

11 comentários:

elvira carvalho disse...

Muito bonito o poema.
Um abraço e uma boa semana

Maria disse...

Hoje sei de nada. Perco-me entre caminhos sem saber qual o meu rumo. A ilha e o mar são a imagem que retenho desde ontem. Com ou sem vento, preciso de navegar. Até lá. Um dia destes...

Oxalá o 'vento teu' volte, rapidinho...

Beijos.

Pedro Branco disse...

No suor das tardes de sol
Abismo feito amor que invento
Carrego ainda o cheiro do lençol
De te inventar assim, entre o mar e o vento
No olhar que tudo dá e cobre
Lago feito intervalo ou alento
Desfaço-me e talvez nada sobre
Nem mesmo o mar, quem sabe o vento
Nos sorrisos ardentes e cansados
De um tempo de fome e acolhimento
Levo as memórias e os medos acorrentados
Para que tudo fique em sossego, mar e vento.

Já não vinha aqui faz tempo. Estás em forma! Beijo.

Chousa da Alcandra disse...

De seguro que ese "vento" que te agarima, voltará para facer mover as aspas da túa ledicia.

Beijinhos galegos

Fernando Santos (Chana) disse...

Belo poema...Espectacular....
Beijos

Antonio saramago disse...

E feita a tua vontade, o vento cá está de volta!!!

Vieira Calado disse...

Gostei da analogia!

O vento volta sempre!

Beijinho

Sofá Amarelo disse...

Porque o vento sopra sempre no sentido que deve soprar, porque o vento é sábio, o melhor caminho é deixarmo-nos guiar por ele... e aportaremos a bom cais!

Braulio Pereira disse...

lindo

adorei..

vento suave brisa...

que sopra..

beijos...

Maria Jose disse...

Tens que escrever um livro ! Estou cansada de te dizer !...

Conheço estas ventoinhas ! Serão em Peniche ?!

Ana Pereira disse...

Boa tarde
Passei pelo teu cantinho para te dar a conhecer o meu modesto espaço de poesia.
Espero que gostes. Um abraço, Ana Pereira
http://almainspiradora.blogspot.pt/

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin