07 maio 2010


Sei da sombra das noites passadas

E do lençol que ainda as cobre

Sei do sabor da tua boca ao longo

Do meu corpo, agora tão pobre…

Sei que ainda me moras no peito

Na memória presente do nosso momento

Sei que me corres sempre nas veias

E que voo contigo no vento

Sei da força do teu abraço

Da cumplicidade do grito calado

Sei do nosso sorriso secreto

Da fuga, do silêncio partilhado

8 comentários:

São disse...

Poema muito bonito, mesmo.

Uma noite serena, linda.

FOTOS-SUSY disse...

OLA FILOXERA, LINDISSIMO POEMA...GOSTEI MUITO...VOTOS DE UM OPTIMO FIM DE SEMANA!!!
BEIJOS DE AMIZADE,


SUSY

Anónimo disse...

Cada vez acho mais que tu tens mesmo jeito para isto!!!
Canaliza esta inspiracao toda para sorrires..."Tens razao!"

Maria disse...

Sei do teu sorriso e do teu olhar
Dos dias em que vives cada momento
Sei das ondas que abraças no mar
Nas noites em que voas ao vento
Sei do teu peito aberto a gritar
Buscando no leito um movimento
Sei da força que te anima a cantar
No tempo em que eras sofrimento
Do amor paira o cheiro ainda no ar
E no lençol descansa a loucura do momento.

Beijos.

Pitanga Doce disse...

Cai como uma luva, menina. Ó céus!

beijos

São disse...

Linda, se queres sorrir vai até lá a casa.

Bom fim de semana.

Vieira Calado disse...

O seu poema é muito interessante!

Gostei.

Beijinhos

Nenúfar Cor-de-Rosa disse...

Uau!! (fiquei sem palavras!) Bjs

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin