14 fevereiro 2009

Amor é...

... chegarmos à escola, ao final do dia, e recebermos, do nosso filho, um cartão de S. Valentim feito na aula de Expressões.
"O professor disse para fazermos um, mas como não tenho namorada, fiz para ti, mãe". (não o publiquei porque, após digitalizado, não ficou muito perceptível)

Agora, deixo aos leitores ou passantes um desafio: toca a dar uma ideia sob o tema "amor é". Não me refiro à parte física, mas ao que acham que é o lado sublime de se amar, do ponto de vista da vivência diária, da identificação, da dedicação...

Feliz Dia de S. Valentim para todos. Lembrem-se de fazer sentir àqueles de quem gostam o que sentem por eles. E, se puderem, namorem...


9 comentários:

Carminda Pinho disse...

Amor é...não ficar chateado(a) quando o outro(a) resolve pegar no computador às três e tal da manhã.:)))
Feliz dia!

Beijos

Maria disse...

Beijinhos, Filoxera.

Pena disse...

O "Enamoramento" de um pequenino ser pela sua maravilhosa mãe, é o sentimento mais puro, extraodinário e doce que posso registar.
Adorei, pequenino.
Bem-Hajas, sabes és lindo com uma mãe preciosa de entendimento de ti e do teu valor inconfundível.
Enternecedor. Adorei!
Beijinhos aos dois

pena

És lindo, sabes?
A tua fabulosa mãe merece. Dá-lhe todo o teu carinho.
Uma atitude deslumbrante de pureza e beleza.

f@ disse...

Olá Filox,

É isso o amor... os pequenos gestos dos afectos sentidos...
saber do colo e do abraço aquecido no coração... do beijo infinito de chocolate branco...

Beijinhos das nuvens

BlueVelvet disse...

Grande Vasco. Só podia ser assim com a mãe que tem.
O amor? Ai amiga, que pergunta difícil.
Também tem fases. Mas o importante é amar o suficiente para aceitar os defeitos do outro e que quando passe a paixão fique uma ternura imensa feita de tudo o que se viveu a dois.
Muitos beijinhos

Vieira Calado disse...

Vou ser bota abaixo:

S. Valentim nada tem a ver com a nossa cultura.
Para isso temos S. António, com uma folha de serviço impecável, nessas matérias.
Veja o que aconteceu depois que esse tal de Valentim cá chegou:

divórcios aos montes!


Bjs

Anónimo disse...

Amor é... sei lá!
Olha, a nossa tarde de hoje no parque

elvira carvalho disse...

Nada mais enternecedor do que o amor das crianças pela mãe.
O amor é... a minha mãe ter enlouquecido de sofrimento por ver o meu pai sofrer e não poder fazer nada...
Um abraço e bom Domingo

Gi disse...

Amor é... aquilo que escrevi no MaGIcais de domingo.

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin