06 janeiro 2012

Lembro

Lembro-me do tempo em que o tempo parou,
Das frases adivinhadas na força de um abraço.
Lembro-me do silêncio que nos embalou,
Das madrugadas ébrias de cansaço.


Lembro-me que as noites nunca foram escuras;
As manhãs ofereciam-nos cores macias.
Nas tardes fluíam canções e ternuras,
Em horas de esperança, bordadas de alegrias.


Não esqueço o sorriso, esse meu tesouro
Cintilante de brilho, que ainda ecoa
Na memória de momentos bordados a ouro.


Não esqueço o enlevo com que te protegi
Num súbito instinto felino, de leoa,
Zelosa da savana onde renasci.

11 comentários:

Braulio Pereira disse...

és bela como uma rosa.....

dou-te um sorriso..

ADOREI..

meu abraço.

um beijo!

Maria disse...

Bonito. Mas hoje não te sei comentar...

Beijos.

A.S. disse...

Há lembranças que perduram, apesar da poeira do tempo!...

Muito lindo o teu soneto!


Beijo,
AL

BRANCAMAR disse...

Lindo, muito lindo este soneto de amor, vida e belas recordações.

Beijinhos para ti, com ternura.
Branca

São disse...

Mudaste para melhor a decoração e a tua poesia está também melhorando.

Já estivera aqui, mas o meu computador zangou-se com a música e tive que o desligar...

Abraços

tulipa disse...

Quero dizer-te que criei um novo blog,
deu-me muito prazer fazê-lo, porque os outros 2 blogues que já tinha, foi a minha sobrinha que faleceu que os criou,
eu depois fiz o resto à minha maneira,
mas agora já posso dizer que fui eu mesma quem o criou..

Lógico que não está a 100%
como vejo muitos outros,
tem apenas o básico.

Mas estou a fazer aquilo que um dia pensei fazer,
uma espécie de 1 foto por dia, comecei e coloquei uma dia 2 e logo no dia 3, mas...depois...

não dá...

o importante é que eu só coloco fotos de minha autoria
e procuro uma frase,
pensamento, citação ou poema
que diga com a foto - adoro fazer essa pesquisa,
estou a criar algo,
isso motiva-me, vou conhecendo outros poetas, enfim...
é um prazer que tenho, não lhe chamo trabalho, mas um hobby saudável.

Convido-te a veres:
"Os meus pensamentos"

© Piedade Araújo Sol disse...

um soneto de amor, muito bom.

gostei!

uma boa semana!

um beij

Fernando Santos (Chana) disse...

Belo soneto...Espectacular....
Cumprimentos

elvira carvalho disse...

Que bom ter lembranças assim.
Um abraço e um 2012 com tudo o que mais deseje.

tulipa disse...

AMIGA
decidi terminar a minha actividade no blog "Deabrilemdiante" de uma forma diferente, ou seja, fazer uma homenagem póstuma à criadora do blog, a minha sobrinha.

Porque hoje é o dia que marca a passagem de 3 anos (11-Janeiro-2008) do "princípio do FIM" da derradeira etapa dela nesta Vida.

Aproveitei para agradecer aos seguidores e a todos que durante estes anos me têm visitado...
não o encerro, ficará aberto, pois aquilo é o meu diário;
apenas cesso a actividade.

Gostaria que lá fosses ler, não dá para deixar comentário nesse post, só no anterior, mas como foste das pessoas que acompanhou todo o processo da minha perda, estou a deixar o recado da minha intenção.

Para a Tânia:
As sombras existem
sempre existiram na minha vida.

Mas, as saudades que tenho de ti
espalham-se pelo chão
deixam-me vazia...

Luto
sim, podes acreditar
que luto, para
não precisar tanto
mas...tanto,
da tua presença.
Deus,
quando me irei curar
desta ausência na minha alma?

Descansa em Paz.

Chousa da Alcandra disse...

Importante non esquecer, nin o instinto felino, nin a axilidade que lle ben engadida.
Beijos galaicos

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin