12 janeiro 2012

Saber





Saber que as palavras são nada quando se sente assim.
Saber cada instante nosso, que é memória selada em dois colos que se dão.
Saber da paixão, rastilho de um amor em expansão, num universo estrelado.
Saber das vagas do mar, frágeis ondas homenageando as nossas marés.
Saber da lava que brota do vulcão de nós, fogo sempre renovado.
Onde moram beijos enlaçados, em saudade que se mata com braços e pernas.
Saber que te sinto. Agora. Sempre.
Sem explicação…

 

9 comentários:

Rogério Pereira disse...

O saber dos sentidos, quase sempre nos deixa... desprevenidos
(mas isso está ausente do poema...)

Vieira Calado disse...

O mar revolto diz-me sempre qualquer coisa!

Bjsss

Braulio Pereira disse...

como é bom estar aqui.

doce momento

um instante infinito..



beijos!!

Fê-blue bird disse...

Saber sem explicação, é o máximo do saber. Adorei!

beijinhos

BRANCAMAR disse...

O Amor não tem, nunca teve explicação, é um dos mistérios da vida...e embora possa ser trabalhado nunca saberemos porque surje...e mesmo quando se trate de amor incondicional, de pai, de mãe ou de filho, quando se ama verdadeiramente nunca sabemos explicar porque nos dá tanto prazer entregarmo-nos totalmente, sermos capazes de uma força, que nenhum outro sentimento nos dá.

A aliança do amor e da paixão é o expoente máximo da vida, o prazer de uma realização suprema.

Isso está bem expresso nesta saudade.

Beijos para ti, com amizade.
Branca

Maria João disse...

Não se explica o que se sente.
É esse o nosso maior enigma e, simultâneamente, aquilo que nos conforta.

Um beijinho

São disse...

Pois é..há coisas sem explicação!

bom final de semana

Carlos Albuquerque disse...

Por favor passe pela minha cubata.
Beijinhos

Pena disse...

Estimada e Valiosa Amiga:
Um lindo e majestoso poema de amor.
Sensível. Terno. Maravilhoso.
Numa palavra doce: Enternecedora!
Concebe nos seus posts o encanto, a pureza e a magia terna.
Parabéns.
Beijinhos amigos de respeito ao seu notável e gigantesco talento fabuloso de "confeccionar" versos sublimes e perfeitos de estarrecer e deslumbrar.
Concebe sempre o encanto e a ternura de maravilhar.
Desculpe o tempo ausente na Blogosfera que desejo que compreenda.
Sempre a admirá-la. Agradecido pela visita de pureza e beleza imensas expressas no meu blog.

pena

Excelente.
Bem-Haja, pelo seu mágico sentir.
Adorei, notável amiga.

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin