25 abril 2011

25 de Abril sempre

Eu era apenas um ano e tal de gente, pequena demais para me aperceber quando o 25 de Abril aconteceu.
Não sabia que o meu pai tinha ido para Lisboa, em busca dos acontecimentos que as notícias diziam revolucionários. A minha mãe, em casa comigo, receava pelo que pudesse acontecer, temendo um volte-face na situação, mesmo alguma escaramuça...
A minha memória dos 25 de Abril subsequentes prende-se com aquele brilho no olhar dos meus pais, com as manif's, com as canções de Abril que me fazem vibrar cá dentro as cordas da emoção e me convocam ao olhar as lágrimas cúmplices dum coração que estremece.
Esta é, para mim, a data. Marca-me de tal forma que a escolhi para criar o Escrito a Quente, há quatro anos.
Porque a liberdade é essencial à vida, como escrever se tornou essencial para os meus dias.

21 comentários:

BRANCAMAR disse...

Comoveste-me Filoxera, por tudo.
Tão pequenina que eras e como o brilho dos olhos dos teus pais e esses dias de esperança te marcaram, de tal maneira que escolheste esse dia para criar o teu blog.
Depois também me comoveu reencontrar-te, nós que temos tantos amigos comuns e que por várias vezes me cruzei contigo e cheguei a comentar-te nos meus primeiros anos de blogosfera, não sei como entretanto perdi o teu link e não te tenho visto. Ainda bem que hoje vieste ao meu encontro, reconheci logo o teu nome, tenho chegado à conclusão que os primeiros amigos da blogosfera são de oiro e quero tê-los sempre comigo.

Deixo-te um beijo e volto.
Branca

Maria disse...

Soube-me a pouco, a tua escrita de hoje. Sinto que tinhas mais para dizer. Estarás cansada...
Mas nos parágrafos que escreveste eu leio muito mais tanto que ficaria um post enorme!!!!

É que falamos de afectos, de sentimentos, das Manifestações, da música, de tanto...

Um beijo e um cravo vermelho para ti, Filoxera.

Maria disse...

Posso pôr 'LIKE' no comentário do Branca?

:)))

Filoxera disse...

Maria:
pomos as duas, boa?
Dois "like" no comentário da Branca.
O meu já lho tinha deixado. Lá...

Carminda Pinho disse...

Parabéns pelo blog que de dia para dia está mais quente e mais intenso.
Vinte anos nos separam...e comove-me a tua comoção neste dia tão importante para todos nós.
Sempre e para sempre! Que nunca mais volte a ser de outra maneira.

Beijos

momo disse...

feliz 25 de Abril sempre en el corazón...
es conmovedor tu relato porqeu es escrito de un testigo aunque fuese pequnina.
beijos feriados amiga

Luis Eme disse...

sim, a Liberdade é essencial, pelo menos para quem gosta de se sentir livre...

e como está bonito o dia.

beijinho Filoxera

Isamar disse...

Parabéns, amiga! Boa data para iniciar um blogue! Que continue por muitos anos!Tão pequenina e os teus pais, exemplares, transmitiram-te na perfeição, ao longo de alguns anos, por que razão se fez esta revolução.Tenho a certeza que os teus filhos também serão defensores incondicionais da revolução que nos devolveu a Liberdade.
Um post comovente, este, amiga.

Bem-hajas!

Beijinhos

São disse...

Minha linda, fiquei emocionada por teres retido em ti a herança de teus pais!

Parabéns pelo blogue e que tenhas todo o sucesso que mereces em todos os campos.

Um abraço apertado e a transbordar de cravos vermelhos .

© Piedade Araújo Sol disse...

renascer sempre, mesmo que seja à rasca.

um post aproprido à data e às tuas memórias Filo

beijo

Vieira Calado disse...

25 de Abril

Sempre!

Saudações democráticas

Isa disse...

Já sabia que neste cantinho não iria faltar um post desta data. Bjs para todos.

Érico Cordeiro disse...

Olá, Filoxera
Gostaria de convidar você e seus leitores para as comemorações dos dois anos do blog Jazz + Bossa + Baratos Outros:
www.ericocordeiro.blogspot.com
Um fraterno abraço!

Helena Peixoto disse...

Cara Filoxera,

Cheguei aqui através de uma amiga comum (Brancamar) que comentou um poema dizendo que lhe fazia lembrar este post no seu blogue. Não resisti a visitar e vou dormir mais feliz, sem me sentir tão sozinha... face aos membros da minha geração, que parecem nem sequer conhecer o significado de Abril. Os meus pais viram despontar Abril no Porto. O meu pai teria sido preso a 27 de Abril pois estava na organização das comemorações do 1º de Maio. Felizmente Abril aconteceu...
É tão bom ver que alguém sente Abril como eu o sinto, que o continua a recordar e celebrar...
Deixo-lhe um beijinho e a certeza de que irei voltar.
Helena

Helena Peixoto disse...

Este também foi escrito a quente e no meio de milhares de recordações...

É Abril...

(ao meu Pai)





É Abril,

O brilho que ainda vejo nos teus olhos,

É Abril,

No perfume do cravo vermelho

Que tornou mais clara essa manhã,

De um povo há muito perdido na noite…

É Abril,

No sorriso de uma criança,

É Abril,

No cano da espingarda,

É Abril,

Nesse olhar que se abre de Esperança no Futuro…

É Abril,

Na melodia da canção,

É Abril,

Na alegria desmedida que te enchia o peito…

É Abril,

Ontem,

Hoje

Amanhã…

Sempre que um Homem sonhar…



Helena Peixoto

25 de Abril 2011

Jony River disse...

e em boa hora o criaste!!!! bjs

Chousa da Alcandra disse...

Que sempre teñamos ocasión de celebrar, coa emoción que tan ben describes, cada 25 de abril. Ti por dous motivos.

Beijos

Nilson Barcelli disse...

Escolheste bem o dia... a data também perdurará no teu blo. Continua, por isso, com o teu escrito a quente em liberdade.
Beijos, querida amiga.

Madalena disse...

Obrigada, Fil, pela tua visita. Gostei muito deste teu blog. Emocionou-me a tua escrita e senti também emoção nas tuas fotos. É mesmo a quente. Parabéns. Volto sempre

AFRICA EM POESIA disse...

Um beijinho
SER PALHAÇO


Ser palhaço...
É ser gente...
E é saber...
Rir...
Quando apetece...
Chorar...
Ser palhaço...
Muitas vezes...
É vida...
Muito dorida...
Mas...
O palhaço...
Pinta a cara...
Faz palhaçadas...
Faz rir...
E ao ver...
A alegria...
Dos outros...
Também ele...
Se sente feliz...
E acaba por...
Deixar de chorar!...

LILI LARANJO

DEANA BARROQUEIRO disse...

Acompanho-a no sentimento e saúdo-a por defender esse acontecimento que pôs fim a um país cinzento e espezinhado onde passei a primeira metade da minha vida.
Um beijo, amiga.

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin