01 abril 2008

Ainda não foi desta

- Estou...
- Boa tarde, estou a falar com a...
(obviamente, pois se foi para o meu telemóvel que ligaram...)
- Está, sim.
- Eu estou a falar da (nome da empresa)...
(claro, isso já eu tinha reparado, pelo número do telefone)
...- a... esteve cá em entrevistas, a últimas das quais na Segunda-feira...
(jura! E, que eu saiba, a Segunda-feira foi ontem.)
- Eu estou a ligar-lhe para lhe agradecer a sua presença nestas entrevistas...
(já percebi, não foi desta)
... e para lhe dizer que a ... não foi seleccionada para este lugar.

Sensação de vazio e de déjà vu, seguida de pensamento imediato: tenho de ir consultar os sites de emprego outra vez.
Não faz mal: a vida continua e lá fora o Sol brilha.

11 comentários:

Pena disse...

Linda Amiga:
Infelizmente, estas situações cada vez mais se repetem. Sem fim.
O Humanismo vive de desencanto e sem espírito solidário de compreensão e sensatez.
Talvez, se se pusessem na situação de desempregados entendessem o desencanto, angústia e necessidade.
Olhe, força. É o com sinceridade lhe desejo. Força. Não desista.
Bj amigo e solidário

pena

Anónimo disse...

vais ver que é d apróxima. não desitas!
Boa sorte

comecardenovo disse...

não queria ficar anónima, desculpa.

Maria Jose disse...

Não sabem o que perdem...

jo ra tone disse...

E toca a vida pr'a frente, que amanhã é outro dia.

Bjo

António Inglês disse...

Na vida nada acaba, tudo recomeça e amanhã é um novo dia. Tudo se irá resolver tenho a certeza.
Grande abraço
António

Carminda Pinho disse...

Amiga,
esses telefonemas dão cá uns nervos!!!
Mas enquanto à vida há esperança...não é?
Sorte que o sol tem dado uma ajuda...

Beijos

Blue Velvet disse...

Ainda bem que encaraste a coisa assim.
Beijinhos e veludinhos amiga

Meg disse...

Que coragem deve ser precisa para enfrentar uma situação como essa!
Quantos portugueses nesse drama!
É uma daquelas situações em que nem queremos pensar como hipótese.

Que te posso desejar? O óbvio, minha amiga, e que mantenhas essa força anímica...
Uma boa semana e um abraço

Oliver Pickwick disse...

Ora, Filoxera, não esquenta! Essas coisas acontecem. As empresas não perdem por esperá-la.
Um beijo!

provokactor disse...

hóó...k'eu jà nã me lembro o seu nome...bref..heeee,de toda a maneira o seu nome nã tém tanta importancia, kuanto a min, você é bém mais importante, vejâmos: fikei, após ler o kom, alguns momentos sem nàda em mim, o vazio total... Apercebime,(nã fàça caso do órtógrafo)d'uma série de contrastes, entre luz, vida, vontade de partilhar, e o toque do tél ou do tàl...é nós os bloguistas, kà deste làdo até vimos as coisas d'outra forma...só k você tà dentro do vendaval, e tém k'aguentar o barco nã é??
pois tenho muinto pouca "ampatia", massei ké komplicàdo, sinto o seu "desarme" frente a isso. é o tal déja-vu, sàbe? olhe na Biblia hà uma passagém ke diz: bàte, e alguém abrirà; péde e alguém de darà; chama, e alguém ouvirà; semeia k recolheràs... é mais ou menos isto. O reconforto fisico tém k passar primeiro pelo espiritual, sabia? Olhe se me permite: tente encontrar uma biblia, e tente aproximar-se de Deus, pois Ele saberà escutà-lamelhor k eu. O ke você kiser, terà k vir du seu curação, e ser-lhe-à concedido....talvez nã enkontre logo emprego, mas un novo caminho poderà aparecer à sua frente. Esprimente, antes de dormir respire fundo, e faça o vazio no seu mental, e àbra a biblia, là onde for lêia,lêia...
amanhã kontaktua, tà? beijão

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin