25 abril 2008

25 de Abril



("A Liberdade"- cartaz de Vieira da Silva)

Era uma vez um país
Onde entre o mar e a guerra
Vivia o mais infeliz
Dos povos à beira-terra (…)

Um povo que era levado
Para Angola nos porões
Um povo que era tratado
Como a arma dos patrões
Um povo que era obrigado
A matar por suas mãos
Sem saber que um bom soldado
Nunca fere os seus irmãos.

Ora passou-se porém
Que dentro de um povo escravo
Alguém que lhe queria bem
Um dia plantou um cravo.

Era a semente da esperança
Feita de força e vontade
Era ainda uma criança
Mas era já a liberdade.

Era já uma promessa
Era a força da razão
Do coração à cabeça
Da cabeça ao coração
Quem o fez era soldado
Homem novo capitão
Mas também tinha a seu lado
Muitos homens na prisão (…)


Essas portas que em Caxias
Se escancararam de vez
Essas janelas vazias
Que se encheram outra vez
E essas celas tão frias
Tão cheias de sordidez
Que espreitavam como espias
Todo o povo português.

Agora que já floriu
A esperança na nossa terra
As portas que Abril abriu
Nunca mais ninguém as cerra (...)

Seleccionei algumas estrofes do poema As Portas que Abril Abriu do José Carlos Ary dos Santos, que considero verdadeiramente emblemáticas, para recordar o 25 de Abril de 1974.
É com cravos vermelhos que formulo um desejo: que a liberdade nunca mais seja silenciada.

6 comentários:

Carminda Pinho disse...

Comentei o post acima, antes de ter lido este.
Está tudo dito neste poema...

Viva a Liberdade!

Beijos

Maria disse...

É este o poema que vou colocar daqui a bocadinho.....
Ary conseguiu ter as palavras necessárias e justas para escrever este poema. Arrancado de um ventre nosso. Um poema que lemos e nos corta a respiração, de tão intenso....

Um beijo, um bom 25 de Abril, e um cravo vermelho

Jofre Alves disse...

25 de Abril SEMPRE, uma data especial que a mim me comove, pelas recordações que marcam as memórias dum tempo em que acreditámos ser possível um Portugal mais justa. Boa semana.

Jofre Alves disse...

25 de Abril SEMPRE, uma data especial que a mim me comove, pelas recordações que marcam as memórias dum tempo em que acreditámos ser possível um Portugal mais justa. Boa semana.

Blue Velvet disse...

Vim deixar-te um beijinho pelo aniversário do teu blog.
Parabéns querida
Beijinhos e veludinhos azuis

Leonor disse...

Acho este poema do Ary dos Santos uma excelente maneira de comemorar o 25 de Abril.

parabéns, extensivos ao aniversário.

bom fim de semana

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin