31 dezembro 2008

Passagem do ano

O último dia do ano
não é o último dia do tempo.
Outros dias virão
e novas coxas e ventres te comunicarão o calor da vida.
Beijarás bocas, rasgarás papéis,
farás viagens e tantas celebrações
de aniversário, formatura, promoção, glória, doce morte com sinfonia e coral
que o tempo ficará repleto e não ouvirás o clamor, os irreparáveis uivos do lobo,
na solidão.

O úlimo dia do tempo
não é o último dia de tudo.
Fica sempre uma franja de vida
onde se sentam dois homens.
Um homem e seu contrário
uma mulher e seu pé
um corpo e sua memória,
um olho e seu brilho,
uma voz e seu eco,
e quem sabe até se Deus...

Recebe com simplicidade este presente do acaso.
Mereceste viver mais um ano.
Desejarias viver sempre a esgotar a borra dos séculos.
Teu pai morreu, teu avô também.
Em ti mesmo muita coisa já expirou, outras espreitam a morte,
mas estás vivo. Ainda uma vez estás vivo,
de copo na mão
esperas amanhecer.

O recurso de se embriagar.
O recurso da dança e do grito,
o recurso da bola colorida,
o recurso de Kant e da poesia,
todos eles... e nenhum resolve.

Surge a manhã de um novo ano.

As coisas estão limpas, ordenadas,
O corpo gasto renova-se em espuma.
Todos os sentidos alerta funcionam.
A boca está comendo vida.
A boca está entupida de vida.
A vida escorre da boca,
lambuza as mãos, a calçada.
A vida é gorda, oleosa, mortal, sub-reptícia.

(Carlos Drummond de Andrade)

11 comentários:

Filoxera disse...

Este ano a inspiração rumou para longe.
Deixo-vos Carlos Drummond de Andrade, a recordar que ano novo também significa pés assentes no chão.
Um beijo a todos os que por aqui passarem.

Maria disse...

Drummond de Andrade é excelente, e a net está com ele por todo o lado...
... provavelmente foi o poeta que melhor "cantou" o fim de ano, não sei...

Beijinhos, bom ano para ti

BlueVelvet disse...

Eu fui para Mário Quintana.
Embora adore Drummond, este poema dele é demasiado deprimente para começar o ano.
Gosto mais da imagem que escolheste.
Tem mais a ver contigo.
Beijinhos amiga e Feliz Ano Novo!

Carminda Pinho disse...

Há poemas que nos tocam mais em certas alturas da nossa vida.
Este, de Carlos Drummond de Andrade, é triste mas muito bonito.
Não foi por acaso que o escolheste, eu sei.

Beijinhos amiga, amanhã é o primeiro dia de um novo ano, que pode ser um muito mais alegre, muito mais feliz para tantos de nós. Há que ter esperança.:)

Maria Jose disse...

É isso mesmo : amanhã é o primeiro dia de um novo ano que vai ser de alegrias e muitas emoções, vais ver...
Para ti e para os teus, aqui ficam mil beijinhos e votos de um bom ano... ;))

Sofá Amarelo disse...

Mereces todos os prémios que o Tiago te atribuíu!

Muitos Parabéns!!! Que esses prémios se traduzam num grande ano de 2009.

Muitos beijinhos!!!

jo ra tone disse...

Desta vez não troco Almártega pelas Caraíbas.
Fico mesmo por cá. Longe da confusão .
Votos de um Novo Ano
Abraço

Si disse...

Feliz Ano Novo!!
Beijinhos

tulipa disse...

Amiga

Vamos exigir tudo a que temos direito: saúde principalmente.
O dia hoje não começou nada bem…
Acabei de fazer um post:
“Todos juntos pela Tânia”
se o leres verás porque digo isto.

Embora esteja de cama desde o dia 26, só hoje saí de casa para ir apanhar uma injecção, toda a noite a arder em 39 de febre…enfim…é um mal menor ao pé do que a m/sobrinha está a sofrer.

Por isso, peço:
Vamos todos dar as mãos pela Tânia.

Também eu faço votos que 2009 seja muito melhor do que 2008, porque para mim este ano é para esquecer, completamente.

Termino com
sonhos, beijos, sorrisos, lágrimas, flores e .... poesia!

f@ disse...

FELIZ ANO NOVO…
Beijinho infinito das nuvens

Anónimo disse...

Que lindo poema... Um MEGA 2009 CHEIO DE COISAS MUITO MAS MESMO MUITO BOAS...

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin