06 fevereiro 2008

Nasceu a Daniela


A Daniela entrou nas nossas vidas no Domingo.
Apesar de ser já a quarta filha, demorou a nascer. E muito.
Foram dias angustiantes, os últimos que passou na barriguinha.
Não imagina o quanto o seu nascimento deixou os avós, tios, primos e irmãos suspensos. E, acima de todos, a mãe. A mãe. Não o pai.
Porque a Daniela nasce sem pai.
Baleado na noite do Porto.
Tinha ela três meses de concepção.
Um tiro. Uma mulher sozinha com três filhos. E uma menina que crescia dentro da mãe.
Uma gestação de meses e meses passados no cemitério. Porque a Patrícia sentia que levando para lá os meninos, tardes inteirinhas, ficava "perto dele".
Sofre contida toda a dor de uma mulher cujos primeiros filhos têm o pai detido e os segundos filhos nem sequer têm pai.
Hoje, a Patrícia não está sozinha a cuidar dos filhos porque as famílias numerosas têm esta vantagem de serem famílias onde a entreajuda se pratica com naturalidade. A união não falha; está presente nos momentos de festa e nos de tristeza.
Assim, o nascimento da Daniela pode ter sido um misto de alegria e tristeza para a mãe, minha sobrinha, pois é natural o parto vir acompanhado de lágrimas e risos em qualquer caso. Mas, ao longo da sua vida, a Daniela vai sentir que o amor da mãe, dos avós, dos três irmãos, dos sete tios maternos e uma tia paterna, dos muitos tios-avós, como eu, a acompanhará com uma ternura especial. Amor que suplanta a condição de desempregada da mãe, dos avós e de grande parte dos tios. Amor que une todos em torno de uma criança que queremos saudável, risonha e com uma auto-estima tão grande como a determinação, ou seja, enorme.
Quem tiver interesse em saber deste exemplo de coragem, que se chama Patrícia, pode ler o post que publiquei pelo seu aniversário, cujo link é:
http://escritoaquente.blogspot.com/2007/09/31-de-agosto-aniversrio-da-patrcia.html

A Patrícia tem trinta anos. Quatro filhos, uma ainda recém-nascida.
E é viúva. E desempregada. E linda. E sofrida.
E A SUA VIDA É UM EXEMPLO DE FORÇA QUE VOS FARÁ REFLECTIR.

12 comentários:

Maria, Simplesmente disse...

Fico contente de que o nascimento da Bébé tenha corrido bem e desejo-lhes as maiores felicidades.
E os seus divertiram-se?
Bj
Maria

Blue Velvet disse...

Querida,
passei para te dizer que não tinhas lá só um prémio.
Tinhas 3 e um Miminho.
Volta lá.
Se queres saber porque não tens música vai também ao meu blog.
Talvez lá esteja a explicação.
É muito tarde.
Amanhã comento-te.
Beijinhos

Maria disse...

Fiquei a gostar AINDA MAIS de ti..... vá lá saber-se porquê... tia-avó, acomo eu...
a Daniela tem uma vida inteira à frente. que seja feliz.
à mãe da Daniela o meus parabéns.....
Beijos

Sophiamar disse...

"Hoje, a Patrícia não está sozinha a cuidar dos filhos porque as famílias numerosas têm esta vantagem de serem famílias onde a entreajuda se pratica com naturalidade."

Felizmente, a Daniela e a Patrícia podem contar com a solidariedade de uma família que, apesar de ter perdido um dos seus membros, tem valores que nem todas as famílias têm. Que a Daniela possa vir a ter um futuro risonho ainda que sem um elemento importantíssimo para o seu crescimento normal,harmonioso, saudável. Que a Patrícia, uma menina também, possa continuar a contar com a entreajuda familiar de que tanto necessita. Quanto ao desemprego,que é uma situação temporária cada vez mais definitiva no nosso país, espero que todos quantos dele necessitam não percam a esperança num futuro um pouco melhor.
Uma história real tão comovente querida amiga! És um ser humano muito especial.
Beijinhossss mil para ti e meninos.

amigona avó e a neta princesa disse...

Não sei que diga,amiga...a primeira vontade é ir embora..perante tanta dor (apesar da alegria do nascimento)não sei que palavras se podem deixar...tudo será nada perante a vida dessa "jovem" mãe que carrega uma cruz de que só ela sabe o peso!
Gostaria de poder ajudar...gostaria de poder dar-lhe um abraço que a fizesse voltar a sonhar...mas tudo isto são palavras,nada mais...obrigada por teres partilhado connosco...obrigada por este comovente testemunho de vida real que abana este nossso mundo virtual... (gostaria de te mandar uma mensagem, achas que podemos trocar mail?) Beijo...

Pena disse...

Um ENORME Bem-Haja para a Daniela que não chega para definir a sua vida.
Todos os que lhe deram a "vida", deram-lhe uma ternura e um afecto dignos de assinalar.
OBRIGADO a todos por mais uma lição de vida comovedora, sensata, solidária e humana.
A si, um eterno agradecimento por dar voz a um "encanto/desencanto".
OBRIGADO por existir e partilhar comigo os seus puros e belos sentimentos de escrita e do Ser.
OBRIGADO sincero e profundo.
Beijinhos amigos

pena

Tudo de bom para a Daniela.

Anónimo disse...

Por vezes acordamos com a sensação que temos uma vida míseral, desgraçada cheia de problemas e chatices (o chefe e os colegas que são chatos, o trânsito que é lento,o dinheiro não dá pra umas férias etc,etc,etc).
Será que temos mesmo?
Perante situações como a da Patricia é que nos aprecebemos que alguns dos nossos problemas, das nossas lutas díarias são tão insignificantes.
Bem vinda Daniela tudo de bom para ti e pra todos os que por ti olham.

Entre linhas... disse...

Uma história real e demasiado comovente,uma mãe de força,um exemplo de mãe e de mulher,uma grande lição de vida para quem leu este post.

Os meus sinceros parabéns á Daniela e que os anjos protejam por toda a vida essa menina,á mãe a esperança para um vida com menos sofrimento.
Parabéns ás duas.
Beijinhos Zita

Alexandre disse...

Quando penso nestas vidas fico completamente desolado. Ainda hoje estive na Cova da Moura e fiquei a saber que há crianças com 3 anos que vão sozinhas para o infantário porque as mães vão trabalhar as cinco da manha e os pais são ausentes!

Carminda Pinho disse...

A vida tem que continuar apesar de...
A Patricia com a ajuda dos familiares e amigos há-de conseguir retomar o caminho da esperança.

Beijos

Maria disse...

Ouvi a notícia. Chocou-me, como a qualquer ser humano normal.
E este post agora deixou-me sem palavras. Eu sei porquê.

Desejo tudo de bom para a Daniela. SEI que vai ser um bébé feliz, com todo o apoio que vai ter. Assim como a mãe.

Não consigo dizer mais nada.
Deixo-te apenas MUITOS beijos

Blue Velvet disse...

Não conhecia esta situação.
Tantas realidades tristes que desconhecemos porque temos que lidar com a nossa.
Tudo o que posso fazer é desejar tudo de bom para a Daniela.
Beijinhos, amiga

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin