19 março 2010

Num dia que já não é meu...

... faltas tu, perdido nesse plano infinito de onde não se sai.
Faltam as palavras.
Sobram as saudades, que esmagam a minha alma. Para sempre.
Acompanhas-me a cada momento.
Inspiras-me na conduta diária.
De ti sorvi a sede de saber.
Contigo aprendi a coerência, a responsabilidade, a ambição.
Se escrevo, é por ti.
Se rasgo o peito para mitigar a dor, é pela nostalgia.
Não aceito. Ainda.
A doença, que me roubou o pai precocemente.
A dor.
A ausência.
A perda.
Ainda te amo.
Amar-te-ei sempre,
PAI.

(a falta que me fazes!...)

10 comentários:

Cenourit@ disse...

Onde quer que esteja, está a olhar por ti! Tal como o meu!

Beijocas e sê forte

FOTOS-SUSY disse...

OLA FILOXERA, BELISSIMA POSTAGEM...LINDA HOMENAGEM AO SEU PAI...QUE TENHA UM FELIZ FIM DE SEMANA!!!
BEIJOS DE AMIZADE,


SUSY

Maria disse...

Sabes que não tenho palavras nestes dias. Ou melhor dizendo, nestas noites.
Estou cheia. De ausências. De tanto...
Mas estou aqui, inteira, ao teu lado. Sabes porquê.

Deixo-te um abraço. Forte, e apertadinho...

Carminda Pinho disse...

Beijinho grande, amiga.

Braulio Pereira disse...

olha o mar serena
semente do Amor
nâo sintas pena
linda flor

beijos!!

=)*

Poetic GIRL disse...

Como te compreendo! o meu já partiu há 15 anos e sinto a falta dele como se ainda fosse hoje... há feridas que nunca saram. deixo-te um abraço apertadinho... bjs

Gi disse...

Enquanto os lembrarmos com amor e saudade, este dia será sempre do nosso PAI.

Mª Jose M. disse...

...
quando se fica sem palavras, partilha-se o silêncio e um Abraço !
(quem parte, fica sempre no nosso coração)

Um Abraço

Mª Jose

São disse...

Posso assinar contigo?

Um abraço para ti e para o teu pai, que continua a gostar de ti e a cuidar-te onde quer que esteja.

Isa disse...

Nem consigo imaginar a falta que faz um Pai.
Um grande beijinho.

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin