13 dezembro 2008

Até um dia...

Fazias hoje anos. Trinta e sete.
Partiste cedo demais...
Estive lá, no outro dia. Fui ao local que representa agora a tua morada, guiada por saudades avolumadas com o tempo. Não me deixaram despedir de ti, era demasiado miúda.
Não partas nunca mais...

13 comentários:

Patti disse...

Um beijinho, Vasco.

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querida Amiga, a saudade fica conosco para sempre!...
... Bom fim de semana... Beijinhos de carinho e ternura,
Fernandinha

Vekiki disse...

Filoxera, abraço apertado, no words. Apenas as lágrimas escondidas de quem sabe o que custa ver partir.

Si disse...

Um dia conto a história do Carlitos. Ainda não tive coragem.
Beijinhos

meus instantes e momentos disse...

Um post de saudades, num belo blog.
Maurizio

BlueVelvet disse...

Um beijinho para o Vasco e para ti, que nunca esqueces os amigos.
Nem os que partem.

elvira carvalho disse...

Sem palavras para mitigar a sua dor e saudade, deixo-lhe um abraço.
Onde estiver, o Vasco vai sentir-se abençoado por ter sido seu amigo.
Bom Domingo

Maria disse...

Deixo-te um beijo porque não tenho palavras.

Sofá Amarelo disse...

Uma homenagem em tons de saudade... estou contigo...

Gi disse...

O Vasquinho partiu cedo; acho que já tinha lido sobre ele aqui.

Daqui a bocado terás um dsafio no meu blogue, onde poderás dizer, se aceitares, o que lias com ele.

Sininho disse...

Querida Filoxera, vim pôr a leitura em dia e desejar-te um bom Domingo.
As pessoas que amamos, mesmo que partam, estarão eternamente entre nós se as soubermos sempre recordar, como tão bem aqui o fizeste nesta linda homenagem.
Muitas estrelinhas cintilantes aqui te deixo para iluminarem a tua semana com muito carinho, paz e alegria.
Beijinhos carinhosos.

São disse...

Minha querida, até nem partiu: está dentro do teu coração!
Um fraterno abraço.

Anónimo disse...

De quem nós gostamos, nunca nos separamos....

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin