21 outubro 2007

Um ano e meio.
Completa-se hoje um ano e meio desde que partiste, pai.
O mundo segue o seu curso, mas coxo por não te ter.
E eu sinto-me cada dia um bocadinho mais órfã.

16 comentários:

Tiago' disse...

Falaste bem. Mas a vida continua. Acredito oq eud eve custar...

Beijinho ;)

SOBE E DESCE disse...

Então?... O tempo que passa não mata saudades, pelo contrario aumenta saudades.
Vê como eu sou?... O funeral de meu pai foi na véspera dos meus anos e nesse ano imagine o que ficou.
Veja a sequência de anos: 64, 65, 68 e recordações terríveis.
Beijinhos

Crítica e denúncia disse...

Olá amigo, recebi tua resposta para paricipação conforme convite, vou incluir teu blog e peço que vote num nome da lista; este nome está sendo escolhido por voto e o resultado abriremos um blog para dar continuidade ao projeto. Obrigada, Alda

Alex disse...

e eu, sinto-me mais próxima de ti...

Anónimo disse...

É daquelas coisas sobre á qual não sei o que dizer.
Acredito que seja a pior dôr do mundo, a dôr de perder alguém, principalmente um pai, um filho um amigo, um amor...

Blue Velvet disse...

Não fico feliz por isso, mas finalmente encontro alguém que apesar de dizer que a vida continua, o tempo não mata as saudades.
Quando eu digo isso acham que sou maluca.
Não mata, e ainda a aumenta.
Lamento muito o que está a passar.
Também estou a passar por muitas perdas.
Também eu passo as noites a trocar os dias pelas noites.
Sei que com o mal dos podemos bem, mas pelo menos sabe que algures por Lisboa, outra mulher está passando por algo semelhante.
E sabe que ainda me fez sorrir,por causa do outro comentário:
Eu também tenho feito a última, porque as outras estão em falta.
Mas olhe, pelo menos um abraço aqui fica para si.

Carminda Pinho disse...

A.Filoxera,
perante o seu post, aquilo que sinto é tão insignificante... que não vale nada!
Muito obrigada pelas palavras.
Há que seguir em frente com as pessoas que gostam e, acreditam em nós.
Deixo-lhe a minha solidariedade e um beijinho.

amigona avó e a neta princesa disse...

Não amiga o tempo não mata as saudades - apenas aprendemos a viver com elas!

Em cada dia que passa a memória daqueles que amamos e já partiram dá as mãos à saudade e as duas povoam a nossa vida em cada dia que passa...às vezes dói tanto!
Sabemos que não há nada a fazer apenas mantê-los vivos no nosso coração.
A vida continua sim mas com eles ao nosso lado na memória e saudade que nunca mais nos deixam de acompanhar...fica bem, amiga...fica bem com a tua dor...deixo-te a minha solidariedade...

Victor Nogueira disse...

Olá
Hoje, deixo-te um poema de outrem, com amizade e um beijo.
VM
.
O lugar da Casa
.
Uma casa que fosse um areal
deserto; que nem casa fosse;
só um lugar
onde o lume foi aceso, e à sua roda
se sentou a alegria; e aqueceu
as mãos; e partiu porque tinha
um destino; coisa simples
e pouca, mas destino:
crescer como árvore, resistir
ao vento, ao rigor da invernia,
e certa manhã sentir os passos
de abril
ou, quem sabe?, a floração
dos ramos, que pareciam
secos, e de novo estremecem
com o repentino canto da cotovia.
.
Eugénio de Andrade

Secreta disse...

Ele n está mais ao teu lado , mas está no teu coração. Recorda-o bastante , pq recordar é sem dúvida viver.

Sei que existes disse...

Acredito que seja uma dor incurável pela saudade que nunca terá fim... Mas há que lembrar o bom que foi e que tu tens de seguir o teu rumo nesta vida, pois ele também está a seguir o dele!...
Beijo grande

JOSÉ NEVES disse...

Onde ele se encontra certamente estará em PAZ.

Um Abraço.

Crítica e denúncia disse...

Olá amigo Quente, muito feliz venho participar a você que seu blog e você são membros fundadores do projeto S.O.S Miséria. Façamos uma corrente dandos as mãos e colocando todo o nosso carinho neste trabalho. Parabens ! Preciso urgente do teu email. Com beijinho de Alda.

Sophiamar disse...

O tempo passa mas a saudade, essa, fica para sempre.Todos os dias pensamos neles e comovemo-nos, embarga-se-nos a voz,as lágrimas espreitam.O pai é uma das nossas asas. Com a sua partida, ficamos bem mais desamparadas para voar.
Força, amiga! Temos passarinhos que precisam de nós. Estou aqui, contigo. Sempre!
Escreve o que te vai na alma.

Beijinhosssssssssssssssssss

Vladimir disse...

A vida tem de continuar...o que não implica o esquecimento, pois quem parte de uma forma ou de outra está sempre presente...

Alexandre disse...

Continuo contigo neste momento... momentos estes que nunca deveriam existir...

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin