20 outubro 2007

Encontrei o fio da meada. Agora não me apetece largá-lo. O pior é que o sono não pode ser adiado uma noite e outra e outra. E outra. E outra...

9 comentários:

SOBE E DESCE disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Alexandre disse...

Se encontraste o fio à meada és uma privilegiada. Há umas décadas que o procuro... e não encontro... farto-me de cantarolar o «Desencontro» do José Cid e não chego a lado nenhum...

Muitos beijinhos!!!

SOBE E DESCE disse...

Que fio da meada encontrou a.filoxera?
A meada estava assim tão embrulhada?
Sei que recebeu há pouco novidades, algo novo que lhe enviaram. Eu não posso ver?
Isto tem estado mal o meu sistema nervoso anda a pergar-me partidas outra vez.
Hoje é dos dias que me apetecia estar muito longe. Muito longe!
Beijos

Sei que existes disse...

Pois, convém não adiares assim tanto o sono, mas já que encontraste o fio à meada, não o percas!!
Beijo grande

Tiago' disse...

Se o encontraste, não largues. prende-o ao pulso e descansa...

Beijinho :)

elvira carvalho disse...

Estou de acordo com o último postante. Prenda o fio da meada ao pulso e durma. Ninguém vive sem dormir muito tempo. O cérebro precisa de descanso.
Um abraço

Sol da meia noite disse...

Se encontraste o fio da meada, não o percas...

Beijinho!

Anónimo disse...

Vai com calma, tudo o que já sabes e tens não vai fugir.
Descansa fisica e psicologicamente pois devagar se vai ao longe.... com calma vais lá chegar!!!

Alex disse...

se esse fio é algo que te dá muito prazer, uma meta, uma vontade de ir em frente,



dormes depois.

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin