06 maio 2007

Hoje, a lembrança

Voltávamos atrás, aos beijos quentes e aos abraços singulares.
O meu coração regressava aos ritmos galopantes da memória do último minuto a dois, do próximo encontro, ou até do toque do telemóvel acusando uma chamada tua.
O tempo tornava a estender-se diante de nós, convidativo.
Procurávamo-nos como se nada mais nos fizesse viver. E sorvíamos cheiros, descobríamos tactos, perdíamos a noção do tempo. Mergulhávamos um no outro e afogávamo-nos em sensualidade.
Cada minuto representava "o" minuto, cada hora era valorizada. Subia a temperatura, todos os disparates eram consentidos.
Intensamente vividos, os nossos segredos eram a nossa cumplicidade.
E falávamos sobre nós, e falávamos sobre livros degustados como um vinho de reserva. E prometíamos o sempre e a sinceridade.
Contavas-me em pormenor a viagem mais marcante, os teus olhos descrevendo tanto quanto as tuas palavras.
Ainda agora, distante, recordo esse olhar que estará sempre presente; os olhos, expressivos, contêm a chispa que faz falta. Ficava horas a apreciá-los e via neles um mundo.
Faltam-me os teus relatos envolventes, a tua expressão corporal, a inspiração para cada dia. O capítulo termina, a obra acaba, em aberto.
Nunca tive um abraço como o teu abraço. Por isso, às vezes imagino que voltávamos atrás. Tu dizias "je t'embrasse...", sabendo que eu concluiria a frase que tantas vezes pronunciámos.

6 comentários:

Anónimo disse...

Oh!..Oh... Está a começar!...
DA

Maria Jose disse...

Pois é !...
Um abraço vale mais do que 1000 palavras !
Nunca se esquece !...

Anónimo disse...

Somos todos tão diferentes e no fim tão iguais!
Quem não lembra com saudade um abraço,uma palavra, um olhar,um toque. Certas pessoas ficam pra sempre...e quem sabe um dia...

a.filoxera disse...

À Maria José: fica tatuado, no coração.

a.filoxera disse...

Ao/à anónimo/a de 8 Maio: insinuante...

a.filoxera disse...

À anónima de 7 Maio: e continuará!

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin