14 abril 2008

Simone de Beauvoir


A "menina bem-comportada", que se tornaria uma mulher anticonformista e crítica dos valores ditos "burgueses", morreu há 22 anos.
Autora de obras autobiográficas e ensaios sobre o Existencialismo, foi uma das primeiras mulheres a quem dediquei admiração, na idade inspiradora da adolescência.
Admiro a mulher e a filósofa, embora não subscreva a totalidade das suas teses. Aliás, admiração e concordância não são sinónimos, na minha maneira de ser.
A sua obra, tanto literária como filosófica ou política, reflectiu a posição dos intelectuais em relação ao pós-guerra.
A célebre frase "Não se nasce mulher; torna-se mulher" reflecte a tese de Simone segundo a qual a mulher não se define biologicamente; a sua condição feminina é, antes, impostapor factores sociológicos.
Em meados do séc. XX, reconhecer a mulher como ser responsável e livre de fazer as suas escolhas era de tal forma revolucionário que colocava em causa os próprios fundamentos da sociedade.
A sua leitura é um desafio filosófico emocionante. Bem-humorado, crítico, mordaz.

Deixo-vos duas das suas inúmeras frases que nunca esquecerei:

A amizade é uma construção delicada; aguenta algumas partilhas, mas exige também certos monopólios.

... a feminilidade não é nem uma natureza; é uma situação criada peloas civilizações a partir de certos dados fisiológicos.
Au revoir, Castor!





14 comentários:

Outonodesconhecido disse...

e que frases mais sábias. Obrigada pelas doces palavras, sem dias marcados, lá no meu cantinho.
um bj e boa semana

amigona avó e a neta princesa disse...

Minha amiga, não tenho estado ausente. Tenho tido MUITO que fazer e passo apressada! Beijocas...

Meg disse...

Que bem me soube recordar aqui a YOURCENAR.
E saber que tenho os livros, mas aqui têm outro impacto
E aquela 2ª frase tem muito a ver comigo hoje.

Um abraço

São disse...

Viva!
Vim para lhe agradecer e retribuir a visita e deparo-me com uma mulher corajosa : Simone!
Se deixar, regressarei...
Seja feliz.

Blue Velvet disse...

Já li muita coisa dela, mas a 1ª frase é verdadeira demais.
Linda és tu, por não te teres esquecido.
beijinhos e veludinhos azuis

Carminda Pinho disse...

Passo a correr, daqui a pouco o dia nasce...
Concordo com a Simone na sua designação de amizade.

Beijinhos

Pena disse...

Simpática Amiga:
Não li muita coisa da bela Simone de Beauvoire, mas mergulhei em Sartre seu namorado eterno e apaixonado que a dada altura da sua vida a desposou. Não casou logo pelos principios elementares de falsa liberdade que o existencialismo "pregava", no que concerne ao casamento.
Existencialismo francês, como tenho boas recordações.
Fascinante amiga.
Adorei relembrar coisas belas da minha adolescência.
Excelente.

Beijinhos amigos de profunda estima
Sempre a admirá-la.

pena

jo ra tone disse...

As célebres não devem ser esquecidas.
Esta por exemplo,fez muito pela emancipação da mulher.
Beijinho

Falando de Amor disse...

Passando para deleite com tuas postagens e ter o prazer de conhecer-te...bjos querida!

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá amiga, lindo... Lembrando Simone de Beauvoir... A Mulher a autora, tudo em grande nesta Mulher...
Obrigada!
Beijinhos de carinho,
Fernandinha

conhecimento disse...

Obrigado pela visita e como tens um agradável e interessante espaço, vou linkar-te.

conhecimento disse...

Obrigado pela visita e como tens um agradável e interessante espaço, vou linkar-te.

Kazilar disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Unknown disse...

Fiquei simplesmente encantado com a lucidez e a inteligência do texto sobre a maravilhosa Simone de Beauvoir. Parabéns

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin