02 janeiro 2008

Que espero eu do novo ano? Nada de muito diferente dos outros anos; nada de muito diferente do que as outras pessoas esperam. Porque um ano é um conjunto de meses num calendário. Porque a esperança está em défice na minha balança de contas.
O que eu gostaria que ele nos reservasse?
Bem, quer em 2008 quer no futuro, eu gostaria muito que pudessem todos viver sem preocupações com a saúde. Que esta não faltasse e que, quando estivesse em perigo, fosse bem tratada.
Que os meus amigos recebessem tanto amor (todas as formas de amor) quanto o que dão.
Que não lhes faltasse o emprego, ou os meios dignos de subsistência. Sei, por experiência própria, o quanto nos afecta o desemprego, o quanto mina a nossa confiança no presente e, sobretudo, no futuro, o quanto corrói o ambiente.
Que não fossem vítimas de injustiças, tiranias ou mal-entendidos.
Que a coragem nunca faltasse nos momentos necessários.
Que as escolhas fossem sempre as mais acertadas.
Que a inspiração nunca os abandonasse, nem na escrita, nem nos passeios ou outros ocupações que os apaixonem, nem na hora de demonstrar afecto.
Que o tempo tivesse para todos uma medida certa: não lhes faltasse tempo de convívio, de proximidade, nem momentos de introspecção, de reflexão, de descontracção. Porque, se é verdade que precisamos de nos sentir parte de uma família, grupo de amigos ou sociedade, não é menos verdade que precisamos de uns bocadinhos só nossos.
Que os planos de vida pudessem feitos de verbos bastante activos, conjugados na segunda pessoa do plural.
Que nunca se sentissem "em baixo", sem paciência ou sem esperança. Que não deixassem de se reconhecer.
Que conservassem sempre a capacidade de reconhecer beleza em todos os aspectos da vida que a têm. São tantos!
Em suma, gostaria que, para todos os meus amigos, as lágrimas pudessem ser só de felicidade, de riso. Porque os amigos são uma parte importantíssima de nós.

10 comentários:

Carminda Pinho disse...

Amiga Filoxera,
eu tenho dias em que também sou assim...utópica.:)
Mas que mal há nisso? Nenhum, digo eu. Mas há sempre alguém que nos acha por isso mesmo, maluquinhas.
Eu quero continuar assim ...maluquinha, por tudo isso que escreveste.

Beijinhos

Alexandre disse...

Parece que a tua futurologia, tal como a minha, não têm quaisquer hipóteses de acontecerem e é isso que me deixa triste! Mas pelo menos enquanto pensamos em coisas boas pode ser que algumas vão acontecendo... Quem sabe???

Muitos beijinhos, Filoxera, e o melhor Ano possível!!!!

Pena disse...

Linda Amiga:
Este hino brilhante à amizade, à saúde para todos, ao bem-estar e ao amor, sensibibiza e comove. Pura maravilha de si, acredite?
Que o ano que se inicia seja terno, afectuoso e deslumbrante para si e para os seus com tudo de extraordinário.
Admiro-a, sabe? Tem uma capacidade de expressão sensata, coerente e lúcida que tudo arrebata. Parabéns sinceros e obrigado pela visita terna e deliciosa que me fez. OBRIGADO por existir e por nutrir pelo Ser Humano um valor incálculavel e lindo.
OBRIGADO!
Olhe, beijinhos amigos respeitadores.
Com muita estima e consideração
Sempre a lê-la com delícia e encanto.

pena

Outonodesconhecido disse...

Pois são, amigos, são mais que irmãos.
Que se concretizem os teus votos para os amigos.
Quanto á dedicatória do Eli, ele é mesmo um querido. Conheci-o no Brasil e valeu a pena.
Bjs
Jasmim, hoje outono desconhecido

Victor Nogueira disse...

Olá
Neste início se ano, porquê bota abaixo ou bota acima? É que a lingua portuguesa é tão «rica», assim fosse a esmagadora maioria de nós, que o bota pode ter vários significados. E andar descalço é chato porque cá para o hemisfério norte está frio e no sul não dá jeito. E depois botar uma bota por cima da outra é dificil: a meu ver quanto muito, umas em cima das outras para aquecer, só as meias.
Bjo :-)
VM

Blue Velvet disse...

Querida Filoxera,
eu que também estou com deficit de esperança, acho lindo tudo o que queres para ti e para os outros, mas levo pouca fé que assim seja.
Tomara.
Mas é bom pensar positivo.
Quem sabe ajuda!
Muitos beijinhos

PS: De qualquer forma o texto está muitíssimo bem escrito.O Pc novo inspira-te. Lol

elvira carvalho disse...

Eu também adoraria viver esse tempo. Infelizmente não acredito nisso.
Um abraço e BOM ANO

Maria Jose disse...

Para a minha amiguinha...embora longe, não me esqueço de ti, bem sabes...
Que esses teus desejos se concretizem em 2008 e no futuro...
Se não forem todos, pelo menos alguns, já era bom...

Beijinhos

Anónimo disse...

Faço das tuas palavras as minhas. E o que nos desejas que para ti venha a dobrar.
Bom ano.

Anónimo disse...

Faço das tuas palavras as minhas. E o que nos desejas que para ti venha a dobrar.
Bom ano.

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin